Menino de 6 anos morre após cair de um 7.º andar na Póvoa de Santa Iria

Um menino de 6 anos morreu no domingo após cair de uma varanda de um 7.º andar de um prédio na Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira, avançaram hoje os bombeiros.

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Santa Iria, António Carvalho, o alerta para a ocorrência foi às 18:41 de domingo, dando conta da queda de uma criança, um menino de 6 anos, de uma varanda de um 7.º andar, "que corresponde a um 9.º andar, porque o prédio tem lojas".

Aquando o socorro, a criança "estava em paragem cardiorrespiratória", foram realizadas manobras durante "mais de uma hora", mas não foi possível reverter a situação e o óbito foi declarado no local, informou António Carvalho, em declarações à agência Lusa.

Sem informação sobre as circunstâncias que levaram à queda da criança que "estava com a mãe em casa", o comandante dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Santa Iria disse que a investigação "está a cargo da Polícia de Segurança Pública (PSP)".

Para o local, os bombeiros mobilizaram duas ambulâncias e seis operacionais e esteve também a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) e o Centro de Apoio Psicológico e Intervenção em Crise (CAPIC), do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), assim como a PSP.

Fonte do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP indicou que a informação que consta do expediente da ocorrência é que "a criança terá caído de um 9.º andar", confirmando que o óbito foi declarado no local.

"Em relação à queda, a única referência que temos é que terá caído de uma janela da habitação", referiu a PSP, adiantando que a ocorrência foi comunicada ao Ministério Público e, caso se suspeite de homicídio por negligência, a investigação compete à PJ.

Em resposta à Lusa, fonte da PJ disse que foi acionada a participação desta polícia de investigação de criminal, acrescentando que a ocorrência foi comunicada pela PSP, por volta das 23:00 de domingo.

"Estamos a investigar, neste momento, ou, pelo menos, a diligenciar no sentido de averiguar o que poderá ter acontecido", revelou a PJ.

A Lusa solicitou também informação ao INEM, que confirmou ter acionado os meios de emergência e reanimação, após o alerta por volta das 18:40 de domingo, e explicou que o menino de 6 anos se encontrava com "vários traumatismo", foi considerado "politraumatizado grave".

De acordo com o INEM, as equipas médicas prestaram os devidos cuidados, mas "a criança acabou por falecer no local".

Neste âmbito, foi acionada a Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE), com um psicólogo para prestar apoio aos familiares da criança, precisou fonte do INEM.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG