Megaoperação: 180 mil pessoas vacinadas em 120 postos este fim de semana

É a maior operação desde que se começou ​​​​​​​a vacinar em Portugal e é destinada a profissionais da educação, dos lares, misericórdias e da segurança social.

Mais de 180 mil portugueses vão ser vacinados neste fim de semana. É a maior operação de vacinação em massa desde que começou a ser executado o Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Inicialmente, e tal como foi anunciado pelo vice-almirante Gouveia e Melo, estava previsto que fossem vacinadas 200 mil pessoas, mas segundo explicou ao DN fonte da task force "houve uma filtragem das listas que levou a uma redução desse número". De acordo com a mesma fonte, esta filtragem deveu-se ao facto de haver pessoas que estavam indicadas mas que, ou por já terem sido infetadas com a doença ou por engravidarem e outras razões, tiveram de sair das listas.

A maioria deste universo de portugueses corresponde a profissionais da educação, que ainda não tinham sido vacinados, docentes e não docentes, do ensino público e privado, de creches, 2.º e 3.º ciclos, centros de atividades ocupacionais, centros de dia, de serviços de apoio ao domicílio, etc.

Ao que o DN apurou , todos serão inoculados com a vacina da Pfizer, independentemente da idade. Uma decisão que terá sido tomada para facilitar em termos de logística a distribuição da mesma vacina nos 120 postos que vão estar abertos, neste sábado e domingo, em todo o país. A maioria instalados em agrupamentos escolares, em centros de saúde e em espaços das autarquias.

Recorde-se que esta megaoperação estava agendada para o fim de semana passado, mas foi adiada devido à suspensão da vacina da AstraZeneca, que passou a ser recomendada em Portugal só para maiores de 60 anos, após a notificação de eventos tromboembólicos graves, sobretudo em mulheres mais jovens. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) já reafirmou que a vacina é segura, mantendo mais benefícios de que riscos para a população.

Neste momento, suspensa está também a vacina da Johnson & Johnson (J&J), aprovada na UE a 11 de março e já a ser administrada nos EUA, devido à notificação do mesmo tipo de evento registado com a da AstraZeneca. As primeiras doses desta vacina (31 200) chegaram a Portugal na última quarta-feira, mas a sua administração aguarda uma posição da EMA que deverá ser assumida na próxima semana.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG