Marinha constrói campo de golfe na base naval do Alfeite

O Gabinete do Chefe de Estado-Maior da Armada justifica a medida como uma forma de aproveitar um terreno que servia para despejar detritos e uma resposta "a necessidade de edificar uma capacidade de treino" nesta modalidade.

A Marinha está a construir um campo de golfe na base naval do Alfeite e a decisão está a levantar uma onda de indignação nos meios militares, principalmente no próprio ramo que está a atravessar grandes dificuldades orçamentais, com várias embarcações inoperacionais por falta de manutenção.

Várias fotografias do terreno começaram esta semana a ser difundidas nas redes sociais, onde se vê o terreno em causa, dentro na própria base naval do Alfeite.

O facto de o atual comandante naval, vice-almirante Silvestre Correia, ser um assumido e conhecido jogador de golfe, participando em campeonatos nacionais das Forças Armadas, faz aumentar a perplexidade.

Questionado pelo DN, o Gabinete do Chefe de Estado-Maior da Armada (CEMA), Almirante Mendes Calado, confirma a obra e justifica-a "atendendo à necessidade, já há muito identificada, de edificar uma capacidade para campo de treino destinado ao ensino de golfe".

Este porta-voz acrescenta que "à semelhança dos projetos já concretizados pelas Academias da Força Aérea e do Exército, foi decidido aproveitar aquele mesmo espaço para esse efeito, para o que a Marinha contou com o apoio financeiro de entidades particulares com as quais tem protocolos de cooperação".

O DN, entretanto, já perguntou aos Gabinetes do Chefe de Estado-Maior da Força Aérea, General Joaquim Borrego, e do Chefe de Estado-Maior do Exército, General Nunes Fonseca, onde se localizam os respetivos campos de golfe, sem que ainda tenham sido enviadas respostas.

Em relação ao Exército, porém, foi possível saber, junto a fonte que pratica esta modalidade, que este Ramo tem um Clube de golfe, mas não tem campo, fazendo protocolos com clubes que o têm.

A Marinha alega que esta obra visa apenas a construção de uma área para dar formação aos militares neste desporto.

"Não se trata de um campo de golfe, pois a área em apreço apenas permite o ensino da modalidade, tendo assim também como objetivo desportivo incentivar a prática de mais esta modalidade, estendendo-a duma forma generalizada a oficiais, cadetes, sargentos e praças, e respetivas famílias, exatamente à semelhança daquilo que já acontece com a prática de outros desportos nas instalações da Base Naval de Lisboa e do Centro de Educação Física da Armada"

O Gabinete de Mendes Calado explica ainda que "a terraplanagem em causa situa-se num terreno outrora utilizado como depósito de detritos, tendo essas matérias passado desde há alguns anos a ser tratadas pela Câmara Municipal de Almada".

Acrescenta que "os terrenos em apreço se situam numa zona que separa os Depósitos de Combustível da Marinha de um Centro de Comunicações da Marinha, sendo por essa razão necessário tomar medidas de prevenção contra risco de incêndio e simultaneamente reabilitar os terrenos, pelo que foi efetuada uma desmatação de toda a área e criada uma zona de acesso limpa e verde, o que obrigou à limpeza de toda a área, numa extensão de aproximadamente 250 metros de comprimento".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG