Marcelo saúda nascimento de criança em "excecionais condições"

Presidente sublinhou "competência e profissionalismo" da equipa médica que fez nascer criança 15 semanas depois de a mãe ficar em morte cerebral

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, saudou hoje o "nascimento em excecionais condições" de uma criança com a mãe em morte cerebral, considerando-o "um exemplo de esperança" e uma "demonstração de excelência da medicina portuguesa"

"O Presidente da República saúda a criança nascida esta noite no Hospital de S. José e a respetiva família, ao mesmo tempo que apresenta os seus sentimentos pela perda da mãe. Esta criança, que, verdadeiramente, foi 'da lei da morte libertada', é um exemplo de esperança e também uma demonstração da excelência da Medicina portuguesa", lê-se na página da Presidência da República Portuguesa.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinha também a "competência, profissionalismo e dedicação da equipa de profissionais de saúde que tornaram possível um extraordinário nascimento nestas condições".

Na terça-feira, uma mulher grávida que estava em morte cerebral há 15 semanas deu à luz um bebé saudável, um caso inédito em Portugal.

As equipas de Obstetrícia e da Unidade de Neurocríticos do Centro Hospitalar de Lisboa Central realizaram uma cesariana programada à mulher, que estava em morte cerebral desde 20 de fevereiro.

O bebé, do sexo masculino, nasceu com 2,350 kg, após uma gestação de 32 semanas, sem complicações durante e após o ato cirúrgico.

A morte cerebral da mãe, de 37 anos, foi declarada na sequência de uma hemorragia intracerebral.

A Comissão de Ética e Direção Clínica do Centro Hospitalar de Lisboa Central deu o seu parecer e, em conjunto com a decisão da família da mãe e da família paterna da criança, acordaram manter a gravidez até às 32 semanas de maneira a garantir a viabilidade do feto.

AL // SO

Lusa/Fim

Este texto da agência Lusa foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG