Mais uma morte e 377 casos em Portugal em 24 horas

Reportados mais 490 casos de pessoas que recuperaram da covid-19, indica o boletim epidemiológico da DGS. R(t) desce para 0,92 e incidência também recua.

Registaram-se mais 377 casos de covid-19 e uma morte nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

O relatório desta sexta-feira (7 de maio) indica que estão hospitalizados 280 doentes infetados com o novo coronavírus (menos três face ao dia de ontem), dos quais 75 (menos dois) em unidades de cuidados intensivos.

Desde o início da pandemia, Portugal já confirmou 838 852 diagnósticos de covid-19 e 16 989 óbitos.

Em 24 horas, recuperaram da doença mais 490 pessoas, são, no total, 799 442, sendo que, ao dia de hoje, existem 22 421 casos ativos da infeção (menos 114).

A incidência da infeção por SARS-CoV-2 a 14 dias recua para 57,7 casos por 100 mil habitantes a nível nacional. Tendo em conta só o território continental, este indicador situa-se nos 55,4 casos de infeção por 100 mil habitantes.

O índice de transmissibilidade, R(t), também desce. Passa de 0,95 para 0,92.

Estes dois indicadores constam da matriz de risco, que serve de base ao Governo para a gestão do processo de desconfinamento.

Os valores indicam que Portugal mantém-se na zona verde desta matriz de risco.

O Algarve registou a única morte por covid-19, em 24 horas, tendo esta região confirmado mais 16 casos. A vítima mortal, uma mulher, tinha entre 60 e 69 anos.

A região Norte mantém-se como a que regista o maior número de novos casos (143), seguida de Lisboa e Vale do Tejo, com mais 125 infeções.

Verificaram-se ainda mais 67 casos no Centro, nove no Alentejo, outros nove nos Açores e oito na Madeira.

O relatório da DGS indica também que há menos 947 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde, sendo 21 063 no total.

Portugal continental tem um milhão de pessoas com a vacinação completa

Antes da divulgação do boletim da DGS, a task force do plano de vacinação fez saber que cerca de 100 mil pessoas receberam a vacina contra a covid-19 na quinta-feira e hoje deverá ser administrado o mesmo número de doses, o que antecipa em uma semana a meta definida pela estrutura que coordena a logística da vacinação.

"No dia de ontem (quinta-feira) foram administradas cerca de 100 mil vacinas, número que se deverá registar igualmente no dia de hoje, antecipando-se assim a expectativa inicial em cerca de uma semana", adiantou a task force, liderada pelo vice-almirante Gouveia e Melo, numa informação enviada à Lusa.

A meta de vacinar 100 mil pessoas por dia "só foi possível com a implementação do processo de auto agendamento", explica a estrutura que gere o plano de vacinação.

A task force avançou ainda que Portugal continental alcançou na quinta-feira a marca de um milhão de pessoas com a vacinação completa com a segunda dose ou com a inoculação com a vacina de toma única da Janssen, o que corresponde a mais de 10% da população portuguesa.

Algarve pede alívio das restrições às viagens

Numa altura em que aumenta o ritmo de vacinação contra a infeção por SARS-CoV-2 e os números indicam uma estabilização da evolução da pandemia, o Algarve pede alívio das restrições às viagens.

"É importante que Portugal, na próxima revisão do estado de calamidade, não condicione as viagens para Portugal apenas a viagens essenciais. Isso será determinante. Já podíamos estar a receber viajantes com mais volume com estas condições se, também nós, não decidíssemos unilateralmente nesse instrumento do estado de calamidade definir essa condição de apenas poderem viajar pessoas com motivos essenciais", diz ao Dinheiro Vivo João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA).

Assume que há "bons" indicadores para os próximos meses, mas não esconde que "a incerteza ainda nos deixa na expectativa". E espera boas notícias de Londres no final da semana.

A nível mundial, os dados mais recentes indicam que os casos de infeção aproximam-se dos 156 milhões desde início da pandemia, de acordo com o balanço diário da AFP.

No total, e desde que o novo coronavírus foi identificado na China em dezembro de 2019, pelo menos 155 981 070 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em todo o mundo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG