Morreram 18 mil pessoas em Portugal desde o início da pandemia

Há agora 351 internados, dos quais 68 em unidades de cuidados intensivos, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. No dia em que se totalizou 18 mil mortes por covid-19 em Portugal.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) indica que há 193 novos casos de covid-19 em Portugal. De acordo com o relatório desta segunda-feira (4 de outubro), em 24 horas, foram reportados mais 7 mortes associadas à infeção por SARS-CoV-2 - no dia em que se totalizou 18 mil mortes por covid-19 em Portugal.

No que se refere à situação nos hospitais portugueses, os dados mostram que há agora 351 internados, dos quais 68 em unidades de cuidados intensivos.

A zona da Grande Lisboa e Vale do Tejo com mais 51 casos e quatro mortes, e a Região Norte com mais 52 casos e duas mortes.

Esta segunda-feira, o ministro dos Transportes britânico fez saber que os vacinados que queiram viajar para o Reino Unido já não precisam de fazer teste à covid-19.

Desta forma, as pessoas totalmente vacinadas contra a covid-19 que viajem de Portugal deixam esta segunda-feira de ser obrigadas a apresentar testes ao vírus responsável pela infeção para entrar em Inglaterra, mas o sistema simplificado deixa de fora países africanos e sul-americanos.

Reino Unido substitui sistema de semáforo de entradas e saídas no país

O novo sistema substituiu o antigo modelo que classificava os países com as cores do semáforo de acordo com o grau de risco, embora o governo britânico mantenha em vigor uma lista vermelha que inclui Angola e Moçambique.

"A nossa prioridade continua a ser a proteção da saúde pública, mas, com mais de oito em cada 10 pessoas agora totalmente vacinadas, podemos tomar estas medidas para reduzir o custo dos testes e ajudar o setor da aviação a continuar a sua recuperação", afirmou o ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps.

A partir de hoje, pessoas com a vacinação completa, bem como os acompanhantes menores de 18 anos, ficam isentos de teste antes de viajar e, no caso dos países da anterior "lista amarela", de um teste PCR oito dias após a chegada a Inglaterra ou quarentena de 10 dias.

Todos os viajantes, exceto crianças menores de cinco anos, continuam obrigados a pagar um teste de PCR nas primeiras 48 horas após a chegada, o qual deverá passar a ser teste antigénio, mais barato, antes do final do mês.

Macau testa novamente toda a população após detetar novo caso

Macau realiza a partir desta segunda-feira novos testes à covid-19 para toda a população, devido à deteção de mais um caso, seis dias depois de o território ter concluído outra ronda de testes em massa.

"Vamos arrancar com uma nova ronda de testes em massa, para concluir em três dias, ou, se possível, em 48 horas", informaram as autoridades sanitárias, durante a conferência de imprensa diária do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus.

Os testes arrancam hoje a partir das 21.00 (14.00 em Lisboa), sendo possível fazer a marcação a partir das 17.00 locais (10.00 em Lisboa).

No total, serão disponibilizados 41 locais para testagem, informaram as autoridades.

O estado de emergência imediata, decretado no último surto, em 25 de setembro, continua em vigor, esclareceram ainda as autoridades sanitárias.

O anúncio surge poucas horas depois de ter sido detetado um novo caso, o 72.º no território desde o início da pandemia.

Trata-se de um trabalhador do interior da China, de 46 anos, que "efetua diariamente entradas e saídas entre Macau e Zhuhai", cidade chinesa vizinha do antigo território administrado por Portugal, mas que esteve alojado em três hotéis em Macau desde 26 de setembro, por causa das restrições fronteiriças decretadas no último surto, de acordo com um comunicado das autoridades.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG