Região de Lisboa com 44,7% dos novos casos

Boletim regista 15 mortes e 541 novos casos. Há agora 976 doentes hospitalizados, 242 em cuidados intensivos.

Há mais 15 mortes e 541 casos de covid-19 registados em Portugal nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico deste domingo (14 de março), da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os dados indicam que o número de internados continua a descer. Estão agora 976 doentes hospitalizados, menos quatro que no dia anterior. Deste total, 242 estão em unidades de cuidados intensivos, menos 11 que no boletim de ontem.

É o número mais baixo de pessoas hospitalizadas em UCI desde 26 de outubro, quando estavam nos cuidados intensivos 240 pessoas.

Já no que se refere ao número global de pessoas internadas, é preciso recuar a 14 de outubro para encontrar um número de internamentos inferior.

Contabilizando os dados da última semana, há menos 394 pessoas internadas e menos 167 em UCI.

Nas últimas 24 horas recuperaram da doença 3158 pessoas.

Há agora 38 156 casos ativos de covid no país, menos 2632 que no dia anterior. E há menos 500 pessoas em vigilância, para um total de 16 715.

Em termos de distribuição geográfica a região de Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a mais preocupante, com 242 novos casos (44,7% do total) e seis mortes (40% do total). Depois, surge a região centro, que conta nas últimas 24 horas 115 contágios e quatro óbitos. Tantos como os registados na região norte, que teve menos casos - 108.

No Alentejo, foram contabilizados 27 contágios e uma morte, e no Algarve nove contágios, sem mortes a lamentar.

Nas regiões autónomas, a Madeira contabiliza 30 novos casos, enquanto os Açores contam 10. Não houve óbitos por covid-19 desde o último boletim.

Pandemia já provocou mais de 2,6 milhões de mortos

A pandemia já provocou mais de 2,6 milhões de mortos em todo o mundo, segundo o balanço diário da agência France-Presse. Mais de 119 milhões de pessoas já foram infetadas.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia, em termos de mortes e casos, com 534.315 óbitos e mais de 29 milhões de casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 277.102 mortes e mais de 11 milhões de casos, o México, com 194.490 mortes (2,1 milhão de casos), a Índia com 158.607 mortes (11 milhões de casos) e o Reino Unido com 125.464 mortos (mais de quatro milhões de contágios).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG