MAI reforça resposta com 496 equipas especializadas nos bombeiros

A intervenção tem uma abrangência nacional, com a criação de 169 equipas especializadas na região Centro, 135 no Norte, 108 em Lisboa e Vale do Tejo, 63 no Alentejo e 21 no Algarve.

O Ministério da Administração Interna (MAI) anunciou este sábado o reforço da resposta à pandemia de covid-19 com 496 equipas especializadas nos corpos de bombeiros voluntários para o apoio às operações na área de saúde pública.

Numa nota enviada às redações, o ministério liderado por Eduardo Cabrita lembra que o decreto de 14 de janeiro que regulamentou o Estado de Emergência "veio também determinar a operacionalização deste dispositivo permanente, alargando a sua atuação à assistência às operações no âmbito do plano de vacinação".

A intervenção tem uma abrangência nacional, com a criação de 169 equipas especializadas na região Centro, 135 no Norte, 108 em Lisboa e Vale do Tejo, 63 no Alentejo e 21 no Algarve. Em causa está a afetação permanente de uma ambulância de socorro e respetiva tripulação para o apoio, auxílio e transporte de doentes, que vai permitir uma maior eficácia na resposta face ao agravamento da pandemia no país.

Segundo o MAI, a medida assegura também o fortalecimento da capacidade financeira das Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários (AHBV), que vão receber um valor diário de 85 euros por cada viatura, ou seja, cerca de 1,3 milhões de euros mensais, numa verba que estará sob a alçada da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Portugal registou hoje 293 mortes relacionadas com a covid-19 e 12 435 casos de infeção por SARS-CoV-2, atingindo, assim, as cinco mil mortes só no mês de janeiro, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim de hoje revela também que estão internadas 6544 pessoas, menos 83 do que na sexta-feira, das quais 843 em unidades de cuidados intensivos, ou seja, mais 37.

Em Portugal, morreram 12 179 pessoas dos 711 081 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG