Leões em vias de extinção capturados após três ataques mortais

Treze leões asiáticos foram capturados da floresta onde viviam para que seja encontrado o responsável pelos ataques

Treze leões asiáticos em vias de extinção, que vivem numa floresta do oeste da Índia, foram capturados depois de três habitantes terem sido mortos em poucos meses, disse segunda-feira um responsável pela vida selvagem.

O grupo de leões do santuário Gir, no estado de Gujarat, foi reunido depois de pelo menos um dos animais ter arrastado um adolescente da sua aldeia na semana passada, enquanto o rapaz dormia, e o ter matado.

O chefe de conservação de florestas de Gujarat, J. A. Khan, disse que os leões foram capturados há poucos dias na zona leste da floresta protegida numa tentativa de encontrar o responsável "comedor de homens".

Khan referiu que não foi claro o porquê ou quantos leões se aventuraram fora do santuário - o seu último habitat - para encontrar presas, descrevendo os ataques como raros.

"Os leões que atacaram humanos vão ser analisados ao pormenor, enquanto os restantes vão ser lentamente introduzidos de novo à vida selvagem", contou Khan à Agence France Press (AFP).

"Nós vamos fazer uma análise às fezes, análises químicas ao sangue e até genéticas", continuou.

Os leões, ligeiramente mais pequenos que os seus primos africanos e com uma dobra na pele ao longo da barriga, têm aumentado em Gir, com 523 registados nos últimos recenseamentos.

Os conservacionistas sugeriram que alguns dos leões fossem mudados para um santuário diferente para reduzir o conflito entre humanos e animais e para evitar que estes sejam extintos por doenças ou desastres naturais.

No último ataque, o rapaz de 14 anos foi arrastado do local onde dormia num pomar de mangueiras, na aldeia de Ambardi, perto da floresta a 20 de maio. O seu pai foi também ferido enquanto tentava assustar o animal.

Um leão também matou uma mulher de 50 anos a 10 de abril numa aldeia vizinha enquanto esta dormia num campo aberto. Pelo menos um dos predadores arrastou e matou um homem de 60 anos enquanto este dormia na sua cabana também na aldeia de Ambardi, a 19 de março.

O leão asiático foi classificado como em vias de extinção em 2008, depois de ter estado criticamente em vias de extinção em 2000, com o aumento do número de animais na floresta.

No entanto, a International Union for Conservation of Nature avisou que, como os leões sobrevivem em apenas uma área, eles mantêm-se vulneráveis à extinção por via de epidemias ou de incêndios florestais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG