Detetado mau estado de conservação em torres do hospital

Equipa de saúde ambiental constatou degradação no interior da torre de arrefecimento da unidade hospitalar

Os técnicos que investigaram o surto de 'legionella' no hospital São Francisco Xavier encontraram deficiências na manutenção das torres de arrefecimento e detetaram condições de conservação propícias ao desenvolvimento de bactérias, afirmou hoje a diretora-geral de Saúde.

Em resposta aos deputados na comissão parlamentar de Saúde, Graça Freitas admitiu que foram encontradas nos equipamentos do São Francisco Xavier, onde surgiu o surto de 'legionella', "deficiências de manutenção dos equipamentos" visitados pelos técnicos após a deteção do surto.

De facto, por observação documentada, encontraram-se condições de conservação que seriam propícias ao desenvolvimento de bactérias

Segundo o relatório preliminar que as autoridades de saúde elaboraram, a equipa de saúde ambiental que visitou as instalações do São Francisco Xavier, em Lisboa, constatou o mau estado de conservação de torres de arrefecimento.

Tendo em conta a degradação do interior da torre de arrefecimento, os especialistas sugeriram mesmo a sua substituição por uma torre sem água.

O surto de 'legionella' no Hospital São Francisco Xavier infetou 56 pessoas, cinco das quais morreram.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG