91 pessoas com sintomas de gastroenterite e intoxicação alimentar após jantar de luxo

Organização do Kitchen Alive confirma que algumas pessoas foram ao hospital, ainda que não haja relatos de internamentos

O jantar de luxo do Kitchen Alive que decorreu no dia 19 de fevereiro, na Madeira, terminou com 91 pessoas, de cerca de meio milhar que participou no evento, com sintomas de gastroenterite. A organização, a cargo do grupo Porto Bay - responsável pelo do festival gastronómico Rota das Estrelas, no qual está inserido o Kitchen Alive -, confirmou os casos reportados, salientando que tiveram "diferentes graus de intensidade e duração do mal-estar sentido".

"Não nos foi reportado nenhum caso de internamento em hospital ou clínica, apesar da existência de alguns recursos ao ambulatório", afirma fonte da organização à revista Sábado, que escreve que o jantar de luxo contava com 11 chefs Michelin. A revista avança ainda que a maioria dos casos foi reportada no domingo e na segunda-feira.

"Assim que nos apercebemos da existência de vários casos de mal-estar associados ao Kitchen Alive, tomámos a iniciativa de contactar as pessoas presentes no evento, clientes e convidados, no sentido de perceber, acompanhar a evolução e prestar o apoio possível", explicou a mesma fonte da organização. Ficou ainda a garantia que a Porto Bay recolheu "os produtos mais suscetíveis do Kitchen Alive" e que estes foram enviados para serem analisados num laboratório externo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG