Inquérito contra Carlos Alexandre arquivado

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar queixa disciplinar do juiz instrução relativo a declarações proferidas à SIC em entrevista realizada a 8 de setembro.

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar queixa disciplinar do juiz instrução relativo a declarações proferidas à SIC em entrevista. Porém, o órgão que disciplina os juízes admitiu: "pese embora sendo pouco felizes na sua expressão algumas dessas declarações, as mesmas não se revestiam de relevância disciplina".

A decisão foi tomada por maioria com oito votos a favor e sete contra.

No dia 13 do outubro, o órgão de gestão e disciplina dos juízes decidiu instaurar um inquérito ao juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) após uma queixa de José Sócrates sobre o conteúdo da entrevista dada pelo magistrado à SIC, a 07 de setembro, mas decidiu que só a analisava depois do Tribunal da Relação de Lisboa se pronunciar sobre o incidente de recusa apresentado pelos advogados de defesa de José Sócrates.

O pedido de afastamento de Carlos Alexandre do processo Operação Marquês e a queixa apresentada no CSM pela defesa de José Sócrates surge no seguimento de uma entrevista, na qual o juiz disse sentir-se escutado no seu dia-a-dia, que não é rico, nem tem amigos que o sejam.

A defesa de Sócrates alegou que esta, entre outras declarações, configurava uma quebra de imparcialidade do juiz Carlos Alexandre, que acompanha o inquérito Operação Marquês TCIC.

O tribunal da Relação de Lisboa já tinha rejeitado o pedido de afastamento do juiz Carlos Alexandre também apresentado pela defesa de José Sócrates, por o considerar "infundado".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG