Oito fogos em cinco distritos mobilizam mais de 2000 operacionais e 26 meios aéreos

Os incêndios de Vila de Rei, em Castelo Branco, e Coimbra são os que concentram um maior número de meios

Os principais incêndios ativos no país mobilizavam um total de 2.061 operacionais, apoiados por 606 veículos e 26 meios aéreos, nos distritos de Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Santarém e Leiria, segundo a Proteção Civil.

Os incêndios que, pelas 13:00, concentravam maior número de meios eram os de Vila de Rei (Castelo Branco), na Zaboeira, com 492 operacionais, 144 veículos e nove meios aéreos, e de Coimbra, nas Carvalhosas, com 372 operacionais, 108 viaturas e três aeronaves, de acordo com o 'site' da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

No distrito de Santarém, em Ferreira do Zêzere, na Senhora da Orada, as chamas que lavram desde sábado num povoamento florestal estavam a ser combatidas por 231 operacionais, 71 veículos e três meios aéreos, enquanto o sinistro de Abrantes, na localidade de Fontes, mobilizava 194 efetivos, 58 viaturas e uma aeronave.

O fogo em mato em Chacim, concelho de Macedo de Cavaleiros (Bragança), estava a ser combatido por 136 operacionais, 42 viaturas e quatro meios aéreos, enquanto em Louriçal do Campo, Castelo Branco, o incêndio contava com 190 operacionais, 53 veículos e cinco aeronaves.

Em resolução, mas ainda com elevado número de meios envolvidos, encontravam-se os incêndios perto do santuário da Senhora das Preces, em Oliveira do Hospital (Coimbra), com 199 efetivos e 64 viaturas, e na zona de Barqueiro, município de Alvaiázere (Leiria), com 241 operacionais e 64 veículos, segundo a página da ANPC.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG