GNR elabora em dois dias 19 autos por queimadas na zona de Aveiro

Na passada terça-feira, a PJ de Aveiro deteve um homem suspeito de atear um incêndio florestal na tarde do passado domingo

A GNR de Aveiro informou esta quarta-feira ter elaborado 19 autos de contraordenação pela realização de queimadas, depois dos "catastróficos" incêndios ocorridos no passado domingo.

Segundo uma nota publicada na página do Comando Territorial de Aveiro da GNR na rede social Facebook, os referidos autos de contraordenação foram elaborados durante segunda e terça-feira.

Na mesma nota, o Comando Territorial de Aveiro da GNR relembra que o período crítico do Sistema de Defesa da Floresta, que proíbe a realização queimadas e fogueiras nos espaços florestais, foi prolongado até 31 de outubro de 2017.

Antes, a Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro já havia alertado para a realização de queimadas e queima de sobrantes, "fora das condições legais e de forma completamente temerária", que se vem repetindo na região, apesar dos inúmeros alertas e esclarecimentos emitidos pelas autoridades.

Na passada terça-feira, a PJ de Aveiro deteve um homem, de 25 anos, suspeito de atear um incêndio florestal em Aveiro na tarde do passado domingo, quando tentava limpar um terreno nas traseiras da sua habitação.

Segundo a PJ, este fogo, que rapidamente se propagou, consumiu uma habitação, atravessou a autoestrada A25 e chegou às imediações de uma grande unidade fabril de produtos cerâmicos, que se localiza junto a essa via.

O suspeito foi ouvido pelo Ministério Público e foi notificado para ser presente a primeiro interrogatório judicial, em momento posterior, para aplicação das medidas de coação.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG