Dominado incêndio de grandes proporções em Mirandela

O incêndio começou por volta das sete da tarde na aldeia do Cachão, freguesia de Frechas, Mirandela.

O incêndio em dois armazéns de plástico prensado que deflagrou no domingo no antigo complexo industrial do Cachão, em Mirandela, no distrito de Bragança, já foi considerado dominado pelos bombeiros.

O comandante Noel Afonso, do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Bragança, disse à agência Lusa que o fogo foi dominado às 23:10 de domingo, tendo sido evitado que as chamas se propagassem a um terceiro armazém do complexo industrial.

O alerta foi dado pelas 19:00 de domingo e, três horas depois, as chamas estavam a ser combatidas por 85 operacionais, apoiados por 35 veículos.

Segundo o comandante Noel Afonso, apesar de o fogo ter sido dominado, os bombeiros ainda vão permanecer no local por algum tempo, pois ainda existem chamas ativas.

Em setembro de 2013 ocorreu um outro incêndio na mesma empresa, mas noutro pavilhão, que mobilizou durante vários dias os bombeiros para o rescaldo, tendo ficado confinado ao local de origem, que funciona como armazém de material. Na altura a população protestou exigindo segurança.

O Complexo Agro-Industrial de Cachão foi criado na década de 1960. É constituído por três polos. Dois estão a ser utilizados na produção de azeite e processamento de castanha. O incêndio deflagrou no polo desativado.

O antigo Complexo Agroindustrial do Cachão (CAICA) recebeu o nome da aldeia onde está instalado e foi durante largos anos o principal empregador da região, mas acabou por falir.

Em 1993, as Câmaras de Mirandela e Vila Flor assumiram a administração do antigo complexo agora denominado AIN - Agroindustrial do Nordeste.

O complexo nunca regressou aos tempos áureos em que empregou mais de mil pessoas na transformação de produtos agrícolas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG