Incêndio deixou "completamente destruída" fábrica de móveis

Um incêndio destruiu hoje "completamente" uma fábrica de móveis situada na zona industrial de Lordelo, concelho de Paredes, distrito do Porto, onde trabalhavam perto de 50 pessoas, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

O alerta para o fogo foi dado pelas 05:16 e, quando os bombeiros chegaram ao local, "a fábrica já estava toda tomada" e ficou "completamente destruída", tendo apenas sido possível "salvar a parte de escritórios", informou o comandante dos Bombeiros de Lordelo, José Freitas.

Em declarações à Lusa pelas 12:00, o responsável indicou que o incêndio, combatido por elementos de "nove corporações", foi "dominado pelas 10:00", mantendo-se no local 72 homens, 21 viaturas e duas máquinas de rasto", numa fase de "rescaldo e vigilância" que deve prolongar-se "por umas longas horas".

"Quando chegámos ao local, a fábrica estava já completamente tomada. Ficou completamente destruída a parte fabril. A única coisa que conseguimos proteger e salvar foi a parte dos escritórios", descreveu o comandante.

O responsável indicou que, segundo foi informado, a fábrica tem "perto de 50 postos de trabalho".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG