Exclusivo Imigrantes aprendem português no centro criado para ensinar migrantes nacionais

O Centro Escolar Republicano da Almirante Reis é um dos poucos que mantém as portas abertas das dezenas criados em todo o país. Sem a dinâmica do século passado, voltou a ter a vertente de ensino e de acolhimento da comunidade local, agora, estrangeiros.

O Centro Escolar Republicano Almirante Reis nasceu, como todos os outros, para politizar e ensinar a língua portuguesa aos mais carenciados do bairro, que tinham saído do campo para a cidade à procura de melhores condições. Agora, volta a ter um papel importante no ensino do português aos imigrantes que aqui procuram uma vida melhor. "Tivemos sempre uma preocupação de fraternidade e de solidariedade. Primeiro, para com os migrantes que vinham da província e, hoje, são os estrangeiros que chegam a Portugal. A situação é a mesma, só que as pessoas vêm de mais longe", simplifica Maria Helena Correia, da direção.

Os que atualmente se sentam nas aulas do Centro Escolar Republicano Almirante Reis (CERAR)vêm do Bangladesh, do Paquistão e da Índia. Frequentam os cursos da Portugal Multicultural Academy, a quem os dirigentes do CERAR cederam o espaço. Querem falar e escrever a língua do país de acolhimento, importante para a integração e um requisito fundamental para obter a nacionalidade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG