GNR aponta namorado de Sara Carreira como arguido por homicídio negligente

O ator Ivo Lucas, que conduzia a viatura, é responsabilizado por seguir em excesso de velocidade.

O relatório final da GNR sobre o acidente na A1 que provocou a morte à cantora Sara Carreira, filha de Tony Carreira, em dezembro de 2020, aponta para imputação do crime de homicídio por negligência ao namorado da artista, Ivo Lucas, por conduzir em excesso de velocidade.

A notícia foi avançada este domingo pelo JN, adiantando que as conclusões da investigação foram entregues ao Ministério Público de Santarém. O documento aponta ainda para condutas negligentes do condutor do automóvel (Volkswagen Passat) que se despistou minutos antes do embate fatal, assim como à fadista Cristina Branco, que tinha batido na traseira deste Volkswagen.

Ainda de acordo com o relatório, o ator e cantor Ivo Lucas foi constituído arguido por homicídio negligente porque seguia em claro excesso de velocidade, num piso escorregadio, acrescentando que na altura do embate já não chovia e havia visibilidade suficiente para evitar o choque.

Já à fadista Cristina Branco e ao condutor do Volkswagen é imputada negligência porque deveriam ter sinalizado atempadamente o acidente.

Cabe agora ao Ministério Público analisar o documento e avaliar a responsabilidade penal dos envolvidos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG