Furacão causa quedas de árvores e pequenas inundações

Até ao início da noite, o Serviço de Proteção Civil e Bombeiros tinha recebido quatro ocorrências referentes ao grupo oriental

Este sábado enquanto o grupo oriental se preparava para o mau tempo fruto da interação entre o furacão Ophelia e uma superfície frontal fria, as ilhas do grupo central eram fustigadas pela chuva forte, mas apesar da forte precipitação, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores ao longo do dia registou apenas cinco ocorrências devido a inundações em habitações e vias e uma pequena derrocada no Topo em São Jorge.

Entretanto, durante a tarde, no grupo oriental, começaram a cair as primeiras chuvas, fruto do furacão Ophelia que entretanto subiu à categoria 3, numa escala de 5.

Até ao início da noite, o Serviço Regional de Proteção Civil e os Bombeiros dos Açores tinha recebido quatro ocorrências referentes ao grupo oriental, todas em São Miguel, onde se registou a queda de árvores, no Jardim António Borges e no Jardim Antero Quental em Ponta Delgada, e pequenas inundações que foram resolvidas com a intervenção dos bombeiros.

860 passageiros afetados

As condições meteorológicas adversas condicionaram também a operação da SATA que teve de cancelar dez voos da Sata Air Açores e dois da Azores Airlines, afetando um total de 860 passageiros.

Este sábado o voo da Azores Airlines proveniente de Lisboa com destino ao Pico com 113 passageiros, divergiu para a ilha do Faial, devido às condições meteorológicas. António Portugal revelou que estes passageiros foram transportados durante a tarde de ontem por via marítima.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG