Funcionário de instituição detido por abuso sexual de pessoa com deficiência

A vítima, um homem de 34 anos, com problemas cognitivos, "terá sido sujeita a atos sexuais de relevo em diversas ocasiões pelo abusador", que "estaria de serviço no turno da noite".

Um funcionário de uma instituição foi detido, em Alcobaça, suspeito da prática de crimes de abuso sexual de pessoa incapaz de resistência, informou esta quinta-feira a Polícia Judiciária.

O homem, de 43 anos, funcionário da instituição onde a vítima se encontrava internada, foi detido na sequência de "uma denúncia" sobre os alegados abusos sobre um homem de 34 anos, "com problemas cognitivos", disse à Lusa o coordenador da Polícia Judiciária (PJ) de Leiria, Fernando Jordão.

A vítima "terá sido sujeita a atos sexuais de relevo em diversas ocasiões pelo abusador", que, segundo o coordenador, "estaria de serviço no turno da noite", desconhecendo-se para já "se terão existido abusos anteriores".

Após a denúncia, no dia 13, foram iniciadas "diligências investigatórias de imediato, que sustentaram a emissão de mandados de detenção, pela Autoridade Judiciária competente", lê-se num comunicado da PJ, sublinhando que "o suspeito se colocou em fuga após o cometimento dos abusos".

De acordo com o coordenador, o suspeito "deixou de comparecer ao trabalho durante alguns dias e não se encontrava na residência, localizada numa freguesia do concelho de Alcobaça".

O homem acabou por ser localizado e detido na quarta-feira e será hoje presente às autoridades judiciárias competentes para aplicação das medidas de coação.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG