Funchal com cinco estradas encerradas e semáforos danificados devido ao mau tempo

Madeira viveu fim de semana complicado e sob aviso vermelho e laranja devido a aguaceiros fortes e trovoada, com registo de cerca de 20 mil descargas elétricas em 24 horas.

Cinco estradas no concelho do Funchal estão encerradas, devido a estragos provocados pelo temporal que assolou a Madeira, e o sistema de semáforos está danificado em 10 cruzamentos no centro da cidade, informou a Câmara Municipal.

"Solicita-se a todos os condutores a maior precaução e tomada de providências na aproximação e circulação neste tipo de cruzamentos, de forma a evitar a ocorrência de acidentes", refere a autarquia em comunicado, realçando que decorrem já "trabalhos exaustivos" de avaliação do estado dos equipamentos.

O município indica, por outro lado, que acionou o processo de realojamento de cinco agradados familiares, no total de 14 pessoas, devido a inundações e deslizamentos de terras que atingiram as residências.

"Vale a pena referir, em específico, a situação do Conjunto Habitacional dos Barreiros, na freguesia de São Martinho, em que se registou movimento de vertente, atingindo quatro habitações, com a necessidade de realojamento de um agregado", reforça.

Além das cinco estradas encerradas, a autarquia indica que se encontra interditado à circulação o túnel da Via 25 de Abril, no centro do Funchal.

"O parque de estacionamento Severiano Ferraz (Cruz Vermelha) terá também de ficar alguns dias fechado, porque os respetivos equipamentos eletrónicos foram danificados", refere.

O Complexo Balnear do Lido, na zona oeste da cidade, vai estar encerrado até 31 de março, na sequência das inundações que afetaram a piscina e as caldeiras.

"As limpezas por toda a cidade, com incidência na resposta a inundações, decorreram a bom ritmo, com os Bombeiros Sapadores do Funchal a executarem ao longo do dia bombagens de água em múltiplos locais que se encontravam submersos", reporta a autarquia, adiantando que foram ainda resolvidos colapsos de estruturas, como muros e pedras que caíram para a via pública.

"Para efeitos de uma avaliação mais completa dos riscos, a autarquia vai aceitar a colaboração disponibilizada pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC), ao longo dos próximos dias", esclarece.

O mau tempo que assolou o arquipélago da Madeira no sábado e na madrugada de hoje, provocando dois apagões gerais, foi particularmente intenso no concelho do Funchal, onde 20 pessoas, de seis agregados familiares, foram realojadas temporariamente na Pousada da Juventude.

Depois de ter estado sob aviso vermelho e laranja devido a aguaceiros fortes e trovoada, com registo de cerca de 20 mil descargas elétricas em 24 horas, a região encontra-se agora sem avisos para mau tempo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG