Fazer bebés sem óvulos? Pode vir a acontecer

Cientistas ingleses conseguiram criar vida sem a existência de um óvulo

É um cenário "especulativo e fantasioso", admitem os cientistas, mas pode vir a ser possível, num futuro distante, criar vida sem a existência de um óvulo. Ou seja, os bebés poderão ser concebidos sem o envolvimento de uma mulher.

As primeiras experiências, realizadas em ratos de laboratório, foram bem sucedidas e os cientistas da Universidade de Bath, no Reino Unido, conseguiram uma gravidez bem conseguida em cada quatro tentativas. Os ratinhos que resultaram destas fertilizações sem óvulo nasceram saudáveis, tiveram uma longevidade normal e tiveram eles próprios os seus filhotes.

"Esta é a primeira vez que alguém consegue mostrar que outra coisa que não um óvulo pode ser combinada com esperma de forma a gerar vida", afirmou à BBC News o investigador Tony Perry.

Segundo estas experiências, cujos resultados foram publicados na Nature, os espermatozoides poderão vir a fertilizar células adultas derivadas da pele ou outro tecido. Os cientistas originaram um processo de partenogénese (que se refere ao crescimento e desenvolvimento de um embrião sem fertilização). Basicamente, usaram químicos para criar um pseudo-embrião.

"Poderá ser possível, num futuro distante, que células normais possam ser combinadas com esperma de forma a criar um embrião", disse Tony Perry.

Assim, a mulher seria dispensável no processo de conceção; e dois homens poderiam ter um filho usando as células de um e o esperma de outro; ou um homem poderia ser pai usando as suas próprias células e esperma.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG