Farmacêuticas declaram 160 milhões em apoios

Instituições apoiadas dizem ter recebido menos de 70 milhões de euros

Os laboratórios farmacêuticos declararam ter concedido apoios de cerca de 160 milhões de euros a uma diversidade de entidades na saúde, entre profissionais do setor, sociedades científicas ou associações de doentes, entre outras, nos últimos três anos. Estes, por seu turno, declararam para o mesmo período ter recebido menos de 70 milhões de euros por parte dessas instituições, noticia hoje o Jornal de Notícias.

Os dados são da Plataforma de Comunicações - Transparência e Publicidade, que foi criada por Paulo Macedo, ministro da Saúde do anterior governo de Passos Coelho, para introduzir transparência na relação entre todos profissionais e entidades na área do medicamento.

Dos 69 milhões de euros que as entidades declaram ter recebido das farmacêuticas, 27 milhões foram para sociedades médicas, 19 milhões para profissionais de saúde e 13,4 milhões para outras sociedades coletivas, escreve o JN.

Em declarações ao jornal, o bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, admite que a criação da plataforma trouxe "mais transparência", mas "não modificou comportamentos, porque não havia nada a esconder". As dúvidas "sobre uma eventual relação promiscua dos médicos com a indústria farmacêutica não se confirmam", sublinha o bastonário, notando que "não há ilegalidades" na não declaração de apoios recebidos por parte da indústria farmacêutica.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG