"Família de jovem raptada em Maputo muito preocupada mas com esperança"

A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas está a acompanhar o caso de Jessica Pequeno, a jovem de 27 anos filha de empresários da restauração raptada ontem de manhã à saída de casa na cidade de Matola, arredores de Maputo. Já é o 10º rapto a vítimas do setor empresarial este ano

Passou um dia sobre o rapto e até agora não houve mais informações sobre o possível paradeiro de Jessica Pequeno, segundo informou ao Plataforma a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes. Jessica, de 27 anos, foi raptada na segunda-feira por um grupo desconhecido entre as 07.00 e as 08.00 locais (entre as 05.00 e as 06.00 em Lisboa), na rua da sua residência na cidade da Matola, momentos após sair de casa, adiantou à Lusa a diretora provincial do Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic), Benjamina Chaves.

Os pais da vítima são donos do restaurante Burako da Velha, na cidade de Matola, arredores de Maputo.

"Não houve novidades desde ontem. A família está muito preocupada mas com esperança de a voltar a ver", afirmou a secretária de Estado Berta Nunes. "Estamos a acompanhar o caso, em conjunto com a Embaixada de Portugal em Maputo e com o Consulado. Ontem foram falar com a família da jovem, ver que necessidades tinham e estiveram também em contacto com as autoridades locais que estão a investigar o rapto".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG