Egipto: oito múmias desenterradas de túmulos com 3500 anos

Uma missão arqueológica egípcia encontrou os túmulos na necrópole de Draa Abul Nagaa, perto de Luxor, no sul do Egito

As autoridades egípcias desenterram oito múmias intactas, 10 sarcófagos e numerosas estatuetas de túmulos com 3 500 anos. Segundo anunciou o ministério das Antiguidades daquele país, em comunicado difundido esta terça-feira, uma missão arqueológica encontrou os túmulos na necrópole de Draa Abul Nagaa, perto de Luxor, no sul do Egito. O túmulo principal em forma de T pertencia a um juiz da cidade chamado Userhat e é típico das tumbas dos nobres do Novo Reino.

A estação televisiva norte-americana CNN conta que a missão removeu 450 metros cúbicos de detritos, revelando a entrada do túmulo principal e as duas tumbas conjuntas. O trabalho de escavação está em pleno andamento "para revelar os segredos dessas duas tumbas", acrescentou o ministério.

A câmara interna do túmulo principal abriga uma coleção dos sarcófagos da 21ª dinastia e das múmias envolvidas em linho. Os sarcófagos estão em boas condições, garantem as autoridades governamentais egípcias.

Os arqueólogos também descobriram várias "shabti" , pequenas figuras funerárias feitas de faiança, terracota e madeira, bem como uma coleção de vasos de barro. Noutra sala, a missão descobriu outra coleção de figurinhas "shabti", máscaras de madeira e a alça de uma tampa de sarcófago, que foram desenterrados", disse ainda o comunicado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG