Dez distritos sob aviso laranja devido a forte agitação marítima

Dez distritos do continente estão hoje sob aviso laranja devido à previsão de forte agitação marítima, em alguns casos com ondas a poderem atingir os 11 metros de altura, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Faro, Leiria, Lisboa, Porto, Setúbal, Viana do Castelo estão sob aviso laranja até às 21:00 de hoje devido à previsão de ondas de noroeste com cinco a seis metros que podem atingir uma altura máxima de 10 a 11 metros.

Para a próxima noite e até às 07:00 de domingo, o aviso baixa para amarelo, estando previsto um ligeiro abrandamento da agitação marítima, cujas ondas deverão ficar-se pelos quatro a cinco metros de altura.

O arquipélago da Madeira encontra-se também hoje sob aviso amarelo, prevendo-se forte agitação marítima na costa norte e na ilha do Porto Santo até às 06:00 de segunda-feira, com possibilidade de ondas até cinco metros de altura.

O arquipélago está sob aviso amarelo também devido à previsão de vento e chuva forte.

Na costa norte e nas regiões montanhosas, são esperados aguaceiros por vezes fortes durante a tarde de domingo, até às 21:00.

O vento forte deverá atingir todo o arquipélago, com rajadas que podem chegar aos 95 km/hora, até ao início da tarde de domingo e, no caso das regiões montanhosas, até às 00:00 de segunda-feira.

Também no continente há avisos amarelos devido à previsão de vento forte, como é o caso dos distritos de Coimbra, Faro, Leiria e Lisboa, com o IPMA a prever rajadas que poderão chegar aos 85 km/hora.

O aviso laranja é o segundo mais grave e representa uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Já o aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que a situação meteorológica representa risco para determinadas atividades.

Sete barras marítimas fechadas

Sete barras marítimas estão hoje fechadas a toda a navegação e três estão condicionadas devido à previsão de agitação marítima, de acordo com a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

As barras marítimas de Caminha, Douro, Esposende, Vila Praia de Âncora, Póvoa do Varzim, Vila do Conde e Portinho da Ericeira estão fechadas a toda a navegação.

Ainda de acordo com a AMN, as barras marítimas de Aveiro e Figueira da Foz estão fechadas a embarcações de comprimento inferior a 35 metros, enquanto que a de Viana do Castelo está condicionada a embarcações de comprimento inferior a 12 metros.

A barra marítima de Lagos também está condicionada, mas devido a assoreamento no eixo do canal de navegação, pelo que todas as embarcações "devem praticar a barra com uma altura de maré adequada ao calado da sua embarcação".

A AMN e a Marinha alertam toda a comunidade marítima e a população em geral para os cuidados a ter tanto na preparação de uma ida para o mar, como quando estão no mar ou em zonas costeiras.

Recomendam o reforço da amarração e manter uma vigilância apertada das embarcações atracadas e fundeadas, evitar passeios junto ao mar ou em zonas expostas à agitação marítima e não praticar a atividade da pesca lúdica, em especial junto às falésias e zonas de arriba frequentemente atingidas pela rebentação das ondas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG