Cozinheira detida por introduzir droga na prisão de Paços de Ferreira

A arguida foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão domiciliária.

Uma cozinheira de uma empresa privada que presta serviço na prisão de Paços de Ferreira, distrito do Porto, foi detida por introdução de estupefacientes no estabelecimento prisional, anunciou esta sexta-feira a Polícia Judiciária (PJ).

"A detenção ocorreu quando a detida, funcionária de empresa privada que presta serviço no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira, entrou nas instalações prisionais para iniciar a sua jornada laboral, verificando-se que transportava, de forma oculta, duas placas de haxixe, suficientes para 520 doses individuais, que destinava à população reclusa", explica a PJ.

Em comunicado, esta força de investigação criminal diz que a detenção da mulher, de 39 anos e cozinheira, aconteceu na quinta-feira.

A arguida, que está indiciada pela prática do crime de tráfico de estupefacientes em estabelecimento prisional, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão domiciliária.

Em novembro de 2019, também no mesmo estabelecimento prisional, dois chefes e três guardas tinham sido detidos por tráfico de droga e corrupção. Tinham um esquema, com reclusos, que durava há pelo menos seis anos, para introduzir estupefacientes na cadeia de ​​​​​​​Paços de Ferreira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG