Contagem decrescente. Sonda europeia tenta aterrar em Marte

Módulo de aterragem Schiaparelli está na reta final do percurso

Barack Obama afirmou há dias que na década de 2030 os Estados Unidos vão enviar humanos a Marte. Enquanto lá não chegamos, a Europa tenta hoje entrar na história ao fazer aterrar uma sonda em terreno marciano. O módulo Schiaparelli iniciou no domingo uma descida vertiginosa de três dias que, se tudo correr bem, deverá terminar às 16:58 quando tocar a superfície de Marte.

A Agência Espacial Europeia está em contagem decrescente e vai emitir em direto as imagens desse momento, as quais pode acompanhar aqui.

Será o culminar de sete meses de viagem e muitos anos de investigação e trabalho para cumprir o sonho de aterrar em Marte, o que constitui um desafio tecnológico para a Europa, que até hoje não teve nenhuma missão bem sucedida. Até agora, só os Estados Unidos conseguiram pousar no planeta vermelho engenhos que conseguiram funcionar.

A Europa tentou fazê-lo há 13 anos, depois de a sonda europeia Mars Express ter lançado a mini-sonda Beagle 2, que nunca deu sinal de vida. Só em 2015 se teve a confirmação, através de imagens de uma sonda norte-americana, que a Beagle 2 tinha efetivamente aterrado, mas que os seus painéis solares não estavam todos destacados.

Desta vez, se a aterragem for um sucesso, o Schiaparelli irá fazer a recolha de dados meteorológicos enquanto tiver bateria, ou seja, durante alguns (poucos) dias. O mais importante desta missão é testar a tecnologia e os procedimentos para avançar para a segunda fase do projeto: o envio de um grande "rover" para a superfície de Marte, para realizar perfurações no solo e tentar encontrar vestígios de vide bacteriana passada.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG