Cientistas procuram explicar objeto com órbita misteriosa encontrado para lá de Neptuno

Com menos de 200 km de diâmetro, este mundo gelado transneptuniano surpreendeu os astrónomos

Um pequeno objeto para lá da órbita de Neptuno está intrigar os cientistas. "Espero que todos tenham os cintos de segurança apertados porque o sistema solar exterior acabou de ficar muito mais estranho", avisou a astrónoma Michele Bannister no Twitter, na semana passada, referindo-se à descoberta deste corpo celeste.

Com menos de 200 km de diâmetro, este mundo gelado transneptuniano surpreendeu os astrónomos devido à sua órbita muito particular. O objeto está 110 graus acima do plano do sistema solar e tem uma órbita retrógrada - no sentido contrário à rotação da estrela.

Este junta-se a um objeto semelhante, o 2008 KV42, o que pode indicar a existência de população de maior destes objetos, de origem semelhante. O mecanismo responsável pela manutenção das órbitas destes dois corpos é, no entanto, desconhecido.

Assim, a descoberta indica que "há mais coisas passarem-se no sistema solar exterior do que as que temos consciência", disse o astrofísico Matthew Holman, parte da equipa que descobriu o objeto, à revista New Scientist.

Os astrónomos chamam-lhe Niku, a palavra chinesa para rebelde. Foi descoberto por uma equipa que inclui o português Pedro Lacerda, do Instituto Max Planck usando o telescópio Pan-STARRS (Panoramic Survey Telescope and Rapid Response System).

"Sempre que há uma nova característica que não conseguimos explica no sistema solar exterior é muito entusiasmante porque está de alguma forma a anteceder um novo desenvolvimento", disse também o astrónomo Konstantin Batygin, citado pela revista.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG