Cientistas criam peixe biónico para tirar microplásticos do mar

Este peixe robô, com 13 mm, absorve os microplásticos no seu corpo.

Cientistas criaram um pequeno peixe robô que está programado para tirar microplásticos dos mares e oceanos a nadar e absorvê-los no seu corpo.

"É de grande importância desenvolver um robô para recolher com precisão microplásticos poluentes do ambiente aquático", disse Yuyan Wang, investigador na Universidade de Sichuan e um dos principais autores do estudo. "Até onde sabemos, é o único exemplo de robôs macios", indicou o cientista ao jornal The Guardian.

O peixe robô tem cerca de 13 mm de comprimento e graças a um sistema de laser na sua cauda, nada e bate as asas a quase 30 mm por segundo, semelhante à velocidade a que o plâncton flutua no mar.

De acordo com o estudo, este peixe consegue puxar até 5 kgs e absorver os microplásticos uma vez que as tintas e metais pesados presentes nestes materiais têm uma interação com os materiais do peixe, que os faz agarrar-se à sua superfície.

"Depois de o peixe recolher os microplásticos na água, os investigadores conseguem analisar a composição e a toxicidade fisiológica dos microplásticos", disse Wang.

O material de que são feitos este pequenos peixes robos terá habilidades regenerativas, disse o investigador. Por isso o peixe conseguirá regenerar-se até 89% e continuar a absorver mesmo em correntes mais agressivas, o que pode acontecer se ele for procurar microplásticos em águas mais agitadas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG