Chuva e granizo inundam casas e levam ao corte de estrada em Montalegre

A chuva repentina e a queda de granizo entupiram canalizações, o que fez com que a água entrasse em casas. A Estrada Municipal 308 foi cortada devido ao abatimento de parte da via.

A chuva intensa e a queda de granizo provocaram esta quarta-feira inundações em estradas, em habitações e numa superfície comercial em Montalegre, no distrito de Vila Real, e levaram ao corte de uma estrada, adiantou à Lusa o município.

O vice-presidente da Câmara de Montalegre, David Teixeira, explicou que a chuva intensa e o granizo caíram sobre aquela vila durante cerca de meia hora, entre as 15.00 e as 15.30.

"A chuva repentina e a queda de pedra entupiram canalizações, o que fez com que a água entrasse em casas e mesmo em habitações em prédios, pelas varandas", referiu o responsável pela Proteção Civil municipal.

Na Estrada Municipal 308 o abatimento de parte da via devido ao mau tempo levou ao corte da estrada.

David Teixeira acrescentou que esta ocorrência ainda está a ser avaliada e que para já a via irá continuar cortada.

Devido ao entupimento de sarjetas, também várias outras artérias ficaram inundadas de água.

"A chuva já parou e nesta altura os Bombeiros Voluntários de Montalegre e a Proteção Civil municipal estão no terreno a proceder à limpeza das vias", salientou.

A queda de granizo já afetou cerca de 2.200 hectares de vinha, principalmente nos concelhos de Armamar, Lamego, Peso da Régua e Vila Real, segundo estimativas da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN).

A primeira ocorrência de queda de granizo, chuva intensa e trovoada das últimas semanas aconteceu em 31 de maio, afetando principalmente o concelho de Vila Real.

Novos episódios de mau tempo aconteceram na sexta-feira e no domingo, atingindo também os concelhos de Peso da Régua, de Armamar e Lamego, todos inseridos na Região Demarcada do Douro.

Face às tempestades que assolaram a região nos últimos dias, a Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM Douro), juntamente com os municípios de Armamar, Alijó, Lamego e Vila Real, já solicitaram uma audiência à ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, para que em conjunto se possam avaliar os "enormes prejuízos" e arranjar soluções para os agricultores deste território.

Fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Vila Real disse esta quarta-feira à Lusa que até ao momento não se registaram ocorrências significativas devido ao mau tempo esta tarde, à exceção de Montalegre.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG