Carta por pontos bate recordes no Facebook da PSP

O post da PSP a explicar o novo sistema foi lido por 1,5 milhões de pessoas e partilhado 33 mil vezes. Na última semana, foram centenas as dúvidas colocadas às autoridades

O novo sistema da carta por pontos, que entrou ontem em vigor, motivou dúvidas e curiosidade em milhões de condutores portugueses na última semana. Só um post colocado pela Polícia de Segurança Pública no Facebook, com a reprodução de um folheto explicativo sobre a carta por pontos e o novo regime de penalizações, teve mais de 1,5 milhões de visualizações, com entrada direta para o top 5 das publicações da PSP mais vistas de sempre.

Nas redes sociais das forças de segurança, a onda de interesse trouxe dezenas de perguntas, todos os dias, de automobilistas preocupados com o novo sistema. Na página da Polícia de Segurança Pública, o famoso post colocado a 24 de maio foi partilhado 33 mil vezes, segundo dados avançados ao DN pela Direção Nacional da PSP. Dezenas e dezenas de perguntas sobre a carta por pontos chegaram ao Facebook da PSP na última semana. Na equivalente rede social da Guarda Nacional Republicana chegaram 55 questões, no mesmo período.

No caso da GNR, uma outra publicação sobre carta por pontos foi vista por 217 mil pessoas. "Não é das publicações com mais impacto no Facebook da Guarda Nacional Republicana, atendendo a que as dez publicações com maior alcance estão situadas entre 1 milhão e 22 milhões de pessoas alcançadas", adiantou a GNR em resposta ao DN.

Ao nível da "Guerra dos Tronos"

Como contou o intendente Hugo Palma, o post da carta por pontos no Facebook da Polícia de Segurança Pública teve poucos rivais na mesma página.

Entre eles, a publicação humorística da PSP alusiva à sexta temporada da série de culto televisiva Guerra dos Tronos, em que a polícia multava os dragões da personagem principal, a qual alcançou mais de um milhão de pessoas. Outro foi a partida do Dia das Mentiras, 1 de abril, em que a PSP colocou um post a informar que ia fechar a página e que as reclamações passavam a ser na esquadra mais próxima: também superou um milhão de visualizações. E ainda, de forma inesperada, foram também muito vistas e comentadas duas publicações sobre conselhos de estacionamento e para os condutores não usarem o telemóvel quando vão a conduzir, com imagens sugestivas a acompanhar.

Um agente só para responder

O intendente Hugo Palma, porta-voz da Direção Nacional da PSP, assegura que "a polícia responde a todas as perguntas que são enviadas pelo Facebook. Temos um agente do núcleo de Relações Públicas só com a função de responder diariamente às pessoas, não apenas sobre esta matéria mas sobre todas as outras dúvidas que tenham". Esse polícia só não responde aos comentários publicados ao post. "Isso é regra em todas as nossas publicações, só respondemos às pessoas que enviam mensagem com uma pergunta." Embora a PSP não consiga apresentar um número absoluto da quantidade de perguntas enviadas sobre a carta por pontos refere terem sido "dezenas de pedidos/perguntas que essencialmente tinham que ver com o tipo de infração e a relação com o número de pontos que perderiam. Algumas pessoas questionaram também sobre se infrações anteriores ainda não pagas ou decididas, resultariam na retirada de pontos". Também havia perguntas sobre os vários níveis do excesso de velocidade e à perda de quantos pontos levavam. E também "muita curiosidade sobre os crimes rodoviários como a condução com álcool acima de 1,2 g/litro que leva à perda de seis pontos".

Na GNR, no conjunto de 55 questões enviadas por automobilistas sobre o novo sistema, as três dúvidas mais recorrentes foram sobre a utilização de cartas por estrangeiros em Portugal, a utilização de cartas nacionais no estrangeiro e se a entrada em vigor deste novo sistema implica a renovação da carta de condução.

O porta-voz da PSP esclarece ainda que "não há nenhuma operação de caça à multa por causa da entrada em vigor da carta por pontos", como um jornal ontem noticiou, e que "a polícia está em campo, com os seus vários comandos, para ações de sensibilização aos condutores para o novo sistema".

As próximas operações que as forças de segurança iniciarão são as do Verão Seguro, relacionadas com fiscalização acrescida nas estradas por causa da ida para férias de milhões de portugueses.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG