Campanha de agência funerária torna-se viral: "Vacinem-se agora, senão vemo-nos em breve"

A campanha publicitária da Casa Funerária Wilmore apelou à vacinação nos Estados Unidos com carrinhas que passam mensagens "chocantes".

Uma casa funerária dos Estados Unidos lançou uma nova campanha publicitária que alude às teorias negacionistas da covid-19, numa altura em que a vacinação atingiu um ponto de estagnação no país que tem agora quase duas mil mortes diárias.

As várias carrinhas da Casa Funerária Wilmore, na cidade de Charlotte, passam nas ruas a mensagem "não se vacinem". Mas na verdade trata-se de uma estratégia de marketing que inclui a campanha também no website da empresa, com uma hiperligação para um centro de agendamento da vacinação, onde se pode ler: "Vacinem-se agora, senão, vemo-nos em breve".

Para o lançamento da campanha, a Casa Funerária Wilmore contratou uma agência de marketing, que decidiu optar por uma estratégia diferente, apelando à responsabilidade social. A publicidade ficou a cargo da Boone Oakley, que aproveitou o cariz da casa funerária (que já não se encontra em funcionamento) para divulgar uma mensagem importante.

"Parece que a publicidade normal não está a funcionar. As mensagens normais que dizem 'vacinem-se' já são muito comuns", informou o diretor da empresa publicitária, à CNN.

David Oakley explica que a agência publicitária pretendia fazer algo perante o fenómeno negacionista, e por isso decidiu ter uma abordagem "chocante".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG