Cabeceiras de Basto recua e quatro concelhos não avançam

O concelho de Cabeceiras de Basto vai recuar nas medidas de desconfinamento devido à incidência da covid-19, enquanto os municípios de Carregal do Sal, Odemira, Paredes e Resende continuam sem avançar para a fase seguinte, anunciou esta quinta-feira o Governo.

Na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, destacou também que outros quatro concelhos que na semana passada estavam em momentos diferentes do processo de desconfinamento anteriores àquele em que Portugal Continental em geral se encontra, "atingem agora o nível de desconfinamento do país".

São os concelhos de Miranda do Douro, Aljezur, Portimão e Valongo, cuja evolução na última semana justificou a estratégia do Governo de agir localmente, disse.

A ministra afirmou ainda que esta semana estão em situação de alerta 23 concelhos, 17 dos quais já estavam em alerta na passada semana.

Seis concelhos entraram para esta lista da situação de alerta e nove concelhos saíram desta situação em relação à semana passada.

O governo decidiu manter a cerca sanitária nas duas freguesias de Odemira, considerando contudo a possibilidade de haver condições específicas de acesso ao trabalho e para caso excecionais e de urgências que necessitem de entrar.

A generalidade do país continua a seguir as regras do desconfinamento iniciadas em 1 de maio.

As mesmas regras de 2020 nas praias

A ministra indicou ainda que as regras para o acesso às praias mantém-se as mesmas regras do ano passado.

O uso de máscara no acesso às praias e aos restaurantes mantém-se, explicou a ministra.

Foi aprovado o decreto de lei que define as condições de acesso e permanência às praias, repetindo as regras do ano passado, com exceção das regras referentes à atividade desportiva no areal ou ao uso de algum equipamento de lazer.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG