Avião da Thomson com destino a Bristol aterrou de emergência no Porto

Piloto aterrou devido a danos graves no vidro do cockpit

Um avião da companhia aérea britânica Thomson, com 220 passageiros a bordo, fez na segunda-feira uma aterragem de emergência no aeroporto Sá Carneiro, no Porto, depois de o vidro do cockpit se ter partido a meio do voo.

Segundo a imprensa britânica, o avião, que descolara de Las Palmas, nas ilhas Canárias com destino a Luton, no Reino Unido, teve de descer subitamente de uma altitude de 30 mil pés, cerca de 10 mil metros, para os 10 mil pés - cerca de 3000 metros - devido aos danos no vidro.

Os passageiros foram informados de uma "falha técnica" que teria obrigado à aterragem não programada, tendo depois percebido que a verdadeira razão para interromper o voo tinha sido o vidro quebrado.

Segundo o Bristol Post, trata-se do segundo voo da companhia a fazer uma aterragem de emergência em poucos dias. No sábado passado, um avião da Thomson aterrou de emergência no aeroporto de Manchester pouco depois de ter descolado de Bristol com destino às Canárias.

Passageiros seguiram depois da meia-noite para Luton

Os 220 passageiros do voo da Thomson Airways seguiram para Luton, em Inglaterra, pouco depois da meia-noite de terça-feira, disse fonte da ANA.

O Boeing 757 da Thomson Airways fez um pedido de aterragem de emergência "por razões técnicas", tendo aterrado normalmente, "sem quaisquer problemas", no Porto, às 17:45 de segunda-feira, informou a mesma fonte.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG