Dois mortos em queda elevador suspenso em prédio de Almada

A queda de um elevador suspenso num prédio em obras no Feijó, concelho de Almada, provocou dois mortos.

Dois trabalhadores da construção civil morreram esta terça-feira em Almada (Setúbal), após a queda de uma estrutura suspensa por cabos de aço de um prédio de cinco andares, informou à agência Lusa fonte dos Bombeiros de Cacilhas.

De acordo com o adjunto-comando Maximino Viegas, da Associação dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas, os homens, que estavam em trabalhos de remodelação do edifício, tiveram morte imediata. "Foi a queda de um bailéu [elevador suspenso] que resultou em duas vítimas cadáveres. Quando chegámos [ao local], a estrutura já estava no chão", disse Maximino Viegas, adiantando desconhecer a altura em que se encontrariam os trabalhadores, aquando da queda.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal, o acidente ocorreu na Rua Francisco Almeida, na zona do Feijó, tendo recebido o alerta pelas 14:40.

De acordo com o 'site' da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), estavam no local, às 16:20, 33 operacionais e 13 veículos.

À Lusa, o CDOS de Setúbal indicou que foram acionados os meios dos Bombeiros de Cacilhas, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a PSP, a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) e o serviço municipal, que aguardam a chegada da Polícia Judiciária (PJ) para fazerem o levantamento dos corpos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG