A brincadeira em Monsanto entre insufláveis, escalada e anfiteatro ao ar livre

O Hello Park abriu em junho, mas só estará totalmente pronto daqui a uns meses. Espaço de 6800 metros quadrados tem tenda com insufláveis e zona de arborismo. A oferta vai ser alargada a colónia de férias e caminhadas

Um espaço onde não há ecrãs e o objetivo é que as crianças se sujem. Assim se apresenta o Hello Park, em pleno parque da Serafina, em Monsanto. Há insufláveis, plataformas de arborismo, um anfiteatro e em breve vai chegar uma aranha de cordas, um barco de piratas e um labirinto. "O objetivo é que 2017 seja um ano de experimentação e que 2018 seja para abrir em grande", antecipa André Resende, um dos proprietários do parque.

Para ano de experimentação, o espaço inaugurado a 1 de junho (mas que começou a funcionar com regularidade em julho e só em agosto abriu todos os dias da semana) não está nada mal. "Temos os fins de semana de setembro já quase todos esgotados para a organização de festas de aniversário, o que significa que temos 150 crianças por dia", aponta o sócio do espaço.

André Resende e Filipe Pinto candidataram-se à concessão do espaço por 20 anos, depois de terem passado um ano e meio a projetar o que queriam do seu parque infantil. "Queríamos um espaço ao ar livre, em contacto com a natureza, em que as crianças brinquem sem ecrãs, onde se possam sujar, com equipamentos de madeira e que ficasse bem enquadrado com Monsanto", descreve.

Assim nasceu o Hello Park - após um investimento de meio milhão de euros -, com 6800 metros quadrados, uma tenda de madeira que dá abrigo a um insuflável de 240 metros quadrados e espaços individuais para as festas de aniversário. Para agradar aos pais, existe um café, com vista para o recinto, mas que os mantêm longe das crianças, se estes assim preferirem. "É um espaço que queríamos que fosse para as famílias, com bons cocktails, petiscos e que não fosse infantilizador." Até agora, as críticas são positivas: "Todos os reviews que temos são de cinco estrelas e mesmo os reparos são para ajudar a melhorarmos."

Quem quiser pode sempre ficar a ver os mais novos a brincar, junto às atrações. É o caso de Miguel e da mulher que vêm "cansar" Júlia, de 3 anos. "Trazemo-la para a cansar e depois termos um dia mais sossegado. Ela costuma brincar uma meia hora nos insufláveis e lá fora no arborismo também", explica.

As entradas particulares custam sete euros a primeira hora e três euros cada hora seguinte. As festas de aniversário duram três horas, incluem lanche e custam 15 euros por criança e depois as escolas pagam entre cinco e sete euros, por duas horas, dependendo do número de crianças.

Às brincadeiras vão juntar-se concertos, cinema, espetáculos de magia, yoga para crianças, que vão decorrer no anfiteatro ao ar livre. "Queremos também aproveitar o facto de estarmos integrados em Monsanto para fazer caminhadas, organizar o primeiro camping para que os pais venham e tenham aqui uma experiência em segurança", antecipa André Resende.

O próximo ano vai ter também colónia de férias com entrega e recolha tardia das crianças. "Estamos a apontar para que os pais possam deixar as crianças às 08.00 e que até às 10.00 ainda brinquem no parque, e depois à tarde também queremos ter um horário de recolha alargado."

Por agora o espaço ainda está meio em obras, mas sem impedir que os recintos dos insufláveis e do arborismo estejam funcionais. André e Filipe acabaram por antecipar a abertura a pedido da Câmara Municipal de Lisboa, que concessionou o espaço. "Estava tudo um bocado em pantanas, mas aos poucos fomos organizando as coisas e os pais começaram logo a aparecer."

O Hello Park está aberto de terça-feira a domingo entre as 09.00 e as 19.00.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG