14 irmãs enclausuradas no Mosteiro de Campo Maior testam positivo à covid

Um surto de covid-19 surgiu sábado no Mosteiro da Imaculada Conceição de Campo Maior, no distrito de Portalegre. Depois de alguns sintomas nas irmãs, "14 das 16 Monjas Concepcionistas testaram positivo", de acordo com a Madre Maria dos Anjos.

"Há apenas uma irmã que apresenta sintomas mais severos, como febre alta e dores no corpo. As restantes apresentam alguma tosse e a febre inicial já desapareceu" confirmou a madre do convento.

"Neste momento estamos todas isoladas, cada uma na sua cela. As duas irmãs que testaram negativo entregam-nos as refeições e a câmara municipal (de Campo Maior) está a ser excelente connosco. Está a apoiar-nos em tudo o que precisamos e é a câmara que nos está a fornecer a alimentação", garantiu Maria dos Anjos.

De entre as 14 monjas infetadas, a mais nova tem 26 anos e a mais velha tem 77. A situação é surpreendente pois as irmãs vivem dentro do convento sem contactos com o exterior, sendo uma das poucas ordens religiosas em que os seus membros, neste caso as irmãs, vivem em celas.

A confirmação da existência do surto foi feita pelo Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, que informou que "um considerável número de Monjas Concecpionistas do Mosteiro da Imaculada Conceição de Campo Maior testaram positivo" à covid-19, acrescentado que as irmãs "permanecem em isolamento total das suas celas".

Os Párocos e capelães do Mosteiro, o Cónego Francisco Bento e Paulo Fonseca, residentes na Casa Paroquial de Campo Maior, passaram desde sábado a residir em casas separadas e em isolamento profilático.

Foi entretanto cancela a Eucaristia prevista para a Igreja do Convento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG