Paulo Vistas quer vencer Isaltino nas urnas e não no tribunal

O candidato à Câmara de Oeiras não vai recorrer da decisão do tribunal que ontem anunciou que a candidatura de Isaltino cumpre os requisitos legais

Paulo Vistas, atual presidente da autarquia de Oeiras e candidato independente às próximas eleições anunciou esta terça-feira, através do Facebook, que não vai recorrer da decisão do tribunal que recolocou o candidato do movimento Isaltino - Inovar Oeiras de Volta na corrida autárquica de 1 de outubro.

"Fui incentivado por várias pessoas de diversos quadrantes políticos a apresentar recurso da decisão judicial, ontem conhecida, para o Tribunal Constitucional. Rejeitei de imediato tal possibilidade, porque independentemente das razões jurídicas ou das insuficiências formais que a outra candidatura possa ter, quero ganhar nas urnas em igualdade de circunstâncias com todos os outros candidatos", afirma Paulo Vistas.

Na semana passada Isaltino Morais acusou o juiz que rejeitou a sua candidatura de ter relações pessoais com Paulo Vistas - disse que este era padrinho de casamento do magistrado. Depois veio a saber-se que o juiz Nuno Cardoso se tinha oferecido para estar de turno no tribunal de Oeiras durante os primeiros oito dias deste mês, ou seja, quando teria de ser decidida a validade da candidatura de Isaltino Morais. O Conselho Superior da Magistratura já anunciou que vai analisar a situação.

"É nas urnas que quero vencer a candidatura do Dr. Isaltino Morais. Não por qualquer espécie de revanche ou ajuste de contas, mas porque entendo que o projeto que lidero serve melhor os interesses de Oeiras e é o que mais garantias dá em relação ao futuro", escreveu Vistas na rede social, onde desafia Isaltino para debater, "onde e quantas vezes quiser", os projetos que ambos têm para o município.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG