Vinte pessoas por dia são vítimas de morte súbita

Estima-se que por dia 20 pessoas sejam vítimas de morte súbita, revelou ao DN Manuel Carrageta, presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia. As arritmias continuam a ser o principal causador da morte súbita.

Segundo cardiologista ouvido pelo DN, "nos jovens a doença do coração pode ser mecânica, do sistema elétrico, defeitos anatómicos, mas a maior parte das mortes são em pessoas mais velhas, com 70 e 80 anos de idade".

Pedro Adragão, responsável pela unidade de arritmologia do hospital de Santa Cruz, explicou ao DN que "aplicação de um choque através do desfibrilhador é a forma de terminar a arritmia e recuperar o ritmo normal do coração". Segundo dados do INEM 446 desfibrilhadores disponíveis em 356 locais públicos e em 518 ambulâncias.

Leia mais pormenores no E-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG