Vila Real reforça refeições nas cantinas sociais

O distrito de Vila Real vai reforçar em cerca de 20% o número de refeições que podem ser servidas nas cantinas sociais, para as 1.615 por dia, segundo dados do Centro Distrital da Segurança Social.

As cantinas sociais são uma medida incluída no Programa de Emergência Alimentar (PEA).

O diretor da Segurança Social de Vila Real, José Rebelo, referiu que a instituição contratualizou mais refeições no distrito para 2013, passando a poder ser servidas 573 mil durante todo o ano. Por dia poderão ser fornecidas 1.615.

Em 2012 foram servidas 106 mil refeições no distrito todo, cerca de 25% do que estava protocolado.

No ano passado, foram assinados contratos com 20 instituições, uma das quais, localizada em Chaves, cessou agora por falta de procura e mais duas (Chaves e Ribeira de Pena) reduziram drasticamente pelas mesmas razões.

Para 2013, foram efetuados 23 protocolos, entre as quais com quatro novas instituições da Régua, Vila Real e Chaves.

Entre estas instituições privadas de solidariedade social, oito viram agora reforçadas as refeições para a cabimentação máxima, ou seja 100. As restantes mantêm a lotação do ano passado porque consideram que chega para todas as necessidades diárias.

Por cada refeição servida o Estado paga 2,5 euros.

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio, Alberto Pereira, disse à agência Lusa que a sua instituição foi reforçada com mais 35 refeições diárias, passando a poder servir um total de 100 por dia.

"Já tínhamos algumas pessoas em lista de espera", salientou.

O responsável disse que esta medida "não resolve o problema, mas ajuda a minimizar", permitindo que pelo menos uma centena de pessoas tenham acesso a uma refeição quente por dia.

Mesão Frio é um dos concelhos do país com a taxa de desemprego mais elevada e está inserido na Região Demarcada do Douro, que vive uma crise que se arrasta há cerca de uma década, afetando essencialmente os pequenos e médios produtores de vinho.

"Com esta crise que aqui vivemos, esse problema agudizou-se e de que maneira", sublinhou.

A Misericórdia de Peso da Régua aumentou também a capacidade de resposta para as 100 refeições diárias. Esta já era, segundo o provedor Manuel Mesquita, uma das maiores cantinas sociais do distrito, tendo contratualizadas 80 até agora.

"Começamos com 24 e a equipa do Rendimento Social de Inserção foi encaminhando pessoas para a cantina social. Neste momento, já estávamos no limite", salientou.

Manuel Mesquita referiu ainda que a Santa Casa está a reforçar o equipamento da cozinha para ter capacidade de resposta para este aumento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG