Uma centena pede demissão do governo

(VEJA AS FOTOS) No Marquês de Pombal, em Lisboa, estiveram esta noite cerca de uma centena de manifestantes, convocados pelas redes sociais, a exigir a demissão do Governo.

Os manifestantes ocuparam a placa central do Marquês, exibindo um enorme cartaz: "Obviamente, estão demitidos". Ouviram-se palavras de ordem sempre com a mesma mensagem: o governo deve cair.

Ana Feijão, do movimento Precários Inflexíveis, que convocou esta acção de protesto através das redes sociais, disse que é "inadmissível a demissão de Paulo Portas um dia após a de Vítor Gaspar" e considerou, por isso, que é "impossível o Governo continuar".

Miguel Mendes, um dos primeiros a chegar, antes das 21.00, disse ao DN que foi convocado por SMS e está no local a pedir a demissão do governo, na sequência da saída do ministro Paulo Portas.

Por volta das 22.30 os manifestantes cantaram a Grândola, Vila Morena. Solidários com a manifestação, muitos dos automobilistas vão apitando à passagem pelo Marquês. O cordão policial tem vindo a crescer desde que os manifestantes começaram a chegar, às 21.00.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG