Um mês para definir normas para tratamento da hepatite C

Primeira reunião com especialistas e doentes após acordo realizou-se ontem, mas não foram definidas prioridades de acesso. Norma de orientação clínica já está em elaboração.

A norma de orientação clínica para o tratamento da hepatite C já está a ser feita e deverá ficar concluída dentro de um mês. Ontem realizou-se a primeira reunião depois do acordo entre o Ministério da Saúde e o laboratório Gilead, que permitiu a comparticipação de dois medicamentos inovadores com taxas de cura acima dos 95%. Juntou especialistas e pelo menos uma associação de doentes, mas não foram definidas ordens de prioridades para o acesso aos medicamentos. Estão mais de 665 doentes em tratamento.

A norma vai estabelecer quais os medicamentos que devem ser usados de acordo com os genotipos de hepatite C e fase da doença. António Diniz, coordenador da norma clínica, vai reunir com especialistas para discutir todos estes pontos, assim como quais os medicamentos que devem ser usados. Este foi ontem uma das questões apresentadas na reunião que se realizou no Infarmed e que juntou médicos e doentes. As opiniões dividiram-se em relação ao que deverá ser usado.

Para Luís Mendão, da associação GAT, há dois que não devem estar na lista pelos efeitos secundários que provocam.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG