Tribunal decide hoje se leva "Caso Secretas" a julgamento

A leitura da decisão instrutória do chamado caso das Secretas, que tem como principal arguido Jorge Silva Carvalho, antigo diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED), realiza-se na manhã de hoje, em Lisboa.

O juiz do 4.º Juízo do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa inicia a leitura da decisão instrutória em sessão prevista para as 09:30.

A decisão judicial de levar a julgamento o caso das Secretas, em que está em causa violação do segredo de Estado, corrupção e abuso de poder, esteve marcada para 10 de março, mas acabou por ser adiado para hoje.

O caso foi originado em suspeitas de acesso ilegal à faturação detalhada do telefone do jornalista Nuno Simas e, além de Jorge Silva Carvalho, tem como arguidos o presidente da Ongoing, Nuno Vasconcellos, um agente do Serviço de Informações de Segurança (SIS), Nuno Dias, a sua companheira, ex-funcionária da Optimus, Filomena Teixeira, e um funcionário do SIED, João Luís.

Segundo o MP, Nuno Vasconcellos decidiu contratar Jorge Silva Carvalho para os quadros da Ongoing, para que este último obtivesse informação relevante para o grupo através das Secretas.

Na acusação, o MP concluiu ainda que Silva Carvalho ordenou a João Luís que obtivesse os dados de tráfego do número de telefone, utilizado pelo jornalista Nuno Simas, no período compreendido entre julho e agosto de 2010.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG