Tribunal culpa avó por morte da neta em atropelamento

O atropelamento mortal de uma menina de 4 anos em Vale de Cambra, na EN 224, em março de 2012, foi consequência, por um lado, da falta de vigilância da avó, que a deixou "saltitar" para a via "numa questão de segundos" e, por outro, da velocidade excessiva do condutor do automóvel envolvido no acidente, em desrespeito das advertências sinaléticas no local, incluindo lombas sonoras, "quando podia prever o perigo" evitando a colisão.

A avó foi condenada a uma multa de 1500 euros e o automobilista paga 1250 euros e fica quatro meses sem carta de condução.

O Tribunal de Vale de Cambra não considerou credível nenhuma das versões apresentadas pelos arguidos acusados de homicídio negligente - contraditórias entre si e mesmo com outros factos apurados -, que, além de não assumirem responsabilidades, procuraram até imputá-las um ao outro.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG