Surto de Vila Franca de Xira é o terceiro maior em todo o mundo

Um caso no Reino Unido e um outro em Espanha foram os únicos que infetaram mais pessoas do que o do concelho de Vila Franca de Xira.

O surto de legionela agora registado em Vila Franca de Xira tornou-se o terceiro com mais casos em todo o mundo, segundo mostram os dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC, na sigla inglesa).

Segundo o balanço de hoje da Direção-geral de Saúde (DGS) há 302 pessoas infetadas com a bactéria legionela, todas com relação ao surto de Vila Franca de Xira, distrito de Lisboa.

Na lista dos surtos com mais casos da doença do legionário, disponível no site do ECDC, surge em primeiro lugar o caso de Barrow, no Reino Unido, que atingiu 494 pessoas em 2002, tendo como foco um sistema de ar condicionado.

Segue-se um surto ocorrido em Múrcia, Espanha, em 2001, que registou 449 casos, com a fonte de contaminação a ser uma torre de refrigeração de um hospital.

A partir de agora, o surto na zona de Vila Franca de Xira, ainda com origem desconhecida, passa a estar no terceiro lugar da lista dos surtos de legionela com mais pessoas doentes.

Até aqui, estava em terceiro lugar um surto em Miyazaki, no Japão, que em 2002 infetou 295 pessoas num balneário público.

A legionella, que provoca pneumonias graves e pode ser mortal, foi detetada na sexta-feira, dia 07 de novembro, no concelho de Vila Franca de Xira, tendo provocado até hoje 302 casos de infeção e entre cinco e nove mortes.

A doença do legionário transmite-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

Mais Notícias