Reabertura da CREL definida esta semana

Obra A Brisa espera poder definir, até ao final desta semana, uma data para a reabertura do troço da CREL (Circular Regional Exterior de Lisboa) que ficou interditado ao trânsito após o deslizamento de terras no dia 22 de Janeiro.

Ao que o DN apurou, essa reabertura poderá vir a ser feita de forma faseada, mas desconhece- -se para já em que moldes é que tal irá acontecer. No entanto, a Brisa - Auto-Estradas de Portugal, a empresa concessionária da CREL, diz que poderá estar para breve a divulgação de uma data para a reabertura da via entre Carenque e o Nó de Belas, o troço afectado pela derrocada. "Está a ser concluída a análise técnica da situação e a Brisa poderá vir a definir um horizonte temporal para a reabertura da CREL à circulação rodoviária ainda no decorrer desta semana", disse ao DN fonte da empresa, sem adiantar mais pormenores.

Entretanto, decorrem os trabalhos que desde o início contam com 60 camiões a trabalhar 24 horas sobre 24 horas, mas que já foram obrigados a parar por duas vezes devido à chuva. Chuva essa que irá continuar a cair até domingo e que, como a Brisa já referiu, poderá contribuir para o atraso nas obras para limpar os cerca de 600 mil metros cúbicos de terra que se calcula estarem a entupir aquele troço da CREL.

Para já, a Brisa não avança números em relação à quantidade de terra que já foi retirada (o último referido foi o de 80 mil metros cúbicos, mas este deverá já estar desactualizado). A concessionária diz apenas que "os trabalhos estão a decorrer a bom ritmo".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG