Distúrbios após arraial universitário em Lisboa

O arraial universitário acabou com carros da PSP apedrejados e jovens feridos com balas de borracha, avançou a edição electrónica do 'Sol'.

Os confrontos registaram-se na madrugada de sexta-feira à porta da Festa da Cerveja, que decorria na Faculdade de Direito, em Lisboa.

De acordo com a PSP, citada pelo 'Sol', a polícia foi chamada ao local devido a distúrbios causados por um indivíduo que havia sido impedido de entrar no espaço. Mas, segundo explicou Paulo Flores, comissário da PSP, centenas de indivíduos começaram a apedrejar o carro-patrulha.

Depois disso, deslocaram-se ao local várias equipas de intervenção rápida, que tiveram de recorrer a disparos com balas de borracha.

Um jovem citado pelo 'Sol' diz que foi agredido "do nada" pela polícia e que, no seguimento disso, os outros alunos revoltaram-se e reagiram contra as autoridades.

Os bombeiros foram chamados ao local para combater incêndios provocados pelos jovens junto ao ISCTE, na faculdade de Medicina, no hipódromo e na estação de metro de Telheiras.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG