Só 67 doentes em risco recebem remédio inovador da hepatite C

Plano previa tratar até ao final do ano mais de cem casos críticos. Negociação com laboratório para baixar preço continua. Outros 120 doentes estão em ensaios clínicos.

Até ao início deste mês a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) autorizou o tratamento com sofosbuvir de 67 doentes com hepatite C. Este medicamento inovador já mostrou taxas de cura de 90% e está a ser utilizado ao abrigo de um plano criado pelo Governo em setembro para responder aos casos mais graves enquanto o Ministério da Saúde e o laboratório negoceiam o preço do remédio.

Este é um número que está aquém do anunciado pelo Infarmed. Esperava-se que até ao final do ano entre 100 e 150 doentes em risco de vida o estivessem a receber. Recorde-se que o último valor conhecido era 42 mil euros por doente e por tratamento.

O preço do medicamento tem sido o maior entrave no acesso e levou o Infarmed a anunciar este plano transitório até que as negociações com o laboratório terminem. O plano prevê o acesso a tratamentos com outros medicamentos e ensaios clínicos, permitindo responder a mais doentes de acordo com o estado de saúde e tratamentos que já tivessem tido acesso. De acordo com o Infarmed "120 estão em ensaios clínicos e 152 doentes estão autorizados para tratamento com Boceprevir". No total são 339 as pessoas tratadas ao abrigo do plano.

Leia mais no e-paper do DN ou na edição impressa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG