Oficial: Portugueses estão a ser recrutados pelo Estado Islâmico

Relatório do SIS confirma que estão a ser acompanhados "indivíduos de nacional portuguesa e lusodescendentes" que foram para a Síria e que têm ligações ao grupo terrorista

Os Serviços de Informações e Segurança (SIS) localizaram cidadãos portugueses nas fileiras do Estado Islâmico e desde 2013 estão a acompanhar "um grupo de indivíduos de nacionalidade portuguesa e lusodescendentes" que está na Síria, com ligações ao grupo terrorista.

O relatório do SIS, citado pelo Observador, aponta que não existem informações de "planificação ou execução de atentados" em Portugal. No entanto, as autoridades reconhecem que a ameaça é real, tendo em conta as estruturas de apoio logístico, "de radicalização e de recrutamento".

O relatório refere também a atração que a jihad síria exerce sobre "os extremistas europeus entre os quais se incluem cidadãos portugueses ou de origem portuguesa". O Estado Islâmico é mesmo apelidado de uma "máquina propagandística".

Os pedidos de ajuda internacional relacionados com o terrorismo aumentaram em 2015. Foram abertos 118 processos (em 2014 foram 56), destes 106 tiveram origem nos países europeus que estão integrados na rede Europol e 12 da Interpol.

Portugal é visto como um país que pode servir de local de passagem e, por isso, as autoridades portuguesas recebem pedidos de informação para assim tentar controlar a passagem de pessoas suspeitas no país.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG